Sete dúvidas sobre dinheiro, em meia hora | Uma horinha sobre grana #3

Esta é a nossa terceira horinha, a primeira que fizemos sem vídeo. Me contem o que estão achando através do eduardo@amuri.com.br! :)

As perguntas que abordei foram enviadas pela turma que assina o #umahorinhasobregrana. Você pode dar play no botão abaixo, ou pode buscar “uma horinha sobre grana” no Spotify, iTunes ou no seu aplicativo de podcast favorito.

Caso você queira baixar a versão "light” do arquivo, com qualidade menor, porém em tamanho compartilhável para enviar para um amigo via WhatsApp, clique aqui.

As outras #umahorinhasobregrana estão disponíveis aqui.


Perguntas respondidas nessa edição

#1
Bom dia, minha dúvida é como investir na Bolsa. É possível viver de dividendos?

#2
Bom dia Eduardo. Eu e minha esposa lidamos com o dinheiro que recebemos mensalmente de forma sempre conjunta: Pagamos a conta da casa e contas pessoais de forma conjunta. Atualmente apenas eu trabalho. Fico em dúvida se no longo prazo esse comportamento é educativo, se nos da clareza na relação com o dinheiro ou se é uma forma de se distanciar do planejamento do casal. Tenho receio de ficar acostumado a usarmos todo nosso recurso mensal...

#3
Olá Eduardo, tudo bem? Tenho um imóvel financiado pela Caixa Econômica Federal, mais ou menos 258 mil de dívida, preciso conferir ... e tenho mais ou menos 106 mil de crédito aplicado no LCI da caixa... pensei em pegar esse dinheiro pra quitar o empréstimo, mas não sei se é vantajoso.... 

#4
Oi Eduardo, sempre fico na duvida se pago a vista ou se parcelo, mesmo tendo o dinheiro para pagar à vista! Obrigada

#5
Uma dúvida que eu tenho é relacionada ao planejamento de quem é estagiário e recebe uma bolsa de aproximadamente 900 reais, as vezes eu até recebo uma grana extra por conta dos freela que eu faço, mas parece que eu não sei juntar dinheiro, porque gasto com roupas, lanches, livros, etc. É falta de planejamento ou uma condição do estagiário? Haha

#6
Estou com uma grana parada em conta corrente e um pouco em poupança e queria sugestão ou orientação para investimentos com liquidez rápida. Meu banco (BB) oferece uma opção "simples" com resgate automático cuja função principal seria proteger o dinheiro da inflação. O que eu devo analisar ou perguntar pro gerente antes de aceitar essa opção?

#7
Minha dúvida é: para o pequeno investidor, faz mesmo diferença buscar melhores opções de investimento quando os rendimentos são insignificantes em números absolutos? Me explico melhor. Penso em quem tem pouco para investir, talvez 5.000 ou 10.000 reais e que estaria disposto a sair do clássico poupança/tesouro direto. Nas vezes que avaliei as possibilidades de investimento, o retorno, apesar de ser maior em termos percentuais, sempre foi insignificante em valores absolutos. Exemplo com valores no "chutão": 10.000 reais investidos pelo período de um ano. Na poupança vou ganhar ~440, no tesouro direto ~490, e em algum outro ~500. Claro que eu enxergo a diferença, mas esses rendimentos nunca vão impactar a minha vida. Em 5 anos, a diferença de rendimentos entre um investimento ou outro vai ser de menos de 500 reais. A impressão (de leigo) que eu tenho é que até uns 20.000 reais não faz muita diferença onde o dinheiro está sendo investido.

eduardo antunes